Pesquisadores da Michigan State University desenvolveram um painel solar totalmente transparente, que pode ter inúmeras aplicações na arquitetura e outros campos, como eletrônicos móveis e indústria automotiva.

Ja houve anteriormente a tentativa de criar esse material, mas os resultados nunca foram satisfatórios.

O time que conseguiu essa façanha focou no fator “ver através”, de forma que eles desenvolveram um concentrador solar transparente (TLSC), que pode ser colocado em cima de uma superfície clara como uma janela. Ela pode coletar a energia do sol sem afetar a transmissão de luz.

Transparent-Solar-Panels-02
Uma guia de ondas de concentrador solar luminescente transparente é mostrado com concentradores solares luminescentes tradicionais coloridos em segundo plano. O novo LSC pode criar energia solar, mas não é visível em janelas ou outras superfícies claras – Cortesia da Michigan State University. –  Foto: G.L. Kohuth

A tecnologia usa moléculas orgânicas que absorvem ondas de luz leve que não são visíveis ao olho humano, como infravermelho e ultravioleta. Richar Lunt, professor assistente de engenharia química e ciência dos materiais na MSU’s College of Engineering, disse:

“Nós podemos sintonizar esses materiais para captar apenas os comprimentos de onda ultravioleta e onda próxima ao infravermelho, que então “brilham” em outro comprimento de onda infravermelha. A luz capturada é transportada para o contorno do painel, onde é convertida em eletricidade com a ajuda de tiras finas de células solares fotovoltaicas.”

Como o comprimento vertical é maior que o da cobertura, especialmente em torres de vidro, esses dispositivos podem aproveitar ao máximo as fachadas dos edifícios. Eles não afetariam o projeto arquitetônico, mas representariam uma tecnologia muito mais eficiente. No entanto, eles também podem ser integrados em edifícios antigos.

Transparent-Solar-Panels-03
Yimu Zhao, doutoranda em engenharia química e ciência dos materiais, e Richard Lunt, professor assistente de engenharia química e ciência dos materiais. – Foto: G.L. Kohuth

De acordo com o New York Times:

“Se as células puderem ser feitas de forma duradoura, elas poderão ser integradas em janelas de modo relativamente barato, já que grande parte do custo da energia fotovoltaica convencional não é da própria célula solar, mas dos materiais em que é montada, como alumínio e vidro. O revestimento de estruturas existentes com células solares eliminaria parte desse custo de material.

Se as células transparentes, no final das contas, se mostrarem comercialmente viáveis, o poder que elas gerariam poderia compensar significativamente o uso de energia de grandes edifícios, disse o Dr. Lunt, que começará a lecionar na Michigan State University neste outono.

“Não estamos dizendo que poderíamos abastecer todo o edifício, mas estamos falando de uma quantidade significativa de energia, suficiente para coisas como a iluminação e o fornecimento de energia elétrica todos os dias”, disse ele.

 

Fonte:

www.architecturendesign.net/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s